Daewoo Nexia

desde 1994 lançamento

Reparo e operação do carro



Daewoo Nexia
+ Instrução de manutenção
+ Manutenção
+ Motor
+3. Motor (dois eixos superiores)
+ Esfriamento de sistema
+ Toplevny e sistemas de escape
+ Cadeia elétrica
+7. Sistema de ignição
+8. Unidade de controle eletrônico e sensores
+ Transmissão
+10. Transmissão de cinco velocidades e transferência principal de RPO MM5
+11. Câmbio automático
+ Direção
+ Gerência de engrenagem
+14. Expeça o suporte de forma triangular de interrupção
+15. Passeio de rodas avançadas
+16. Suporte de forma triangular de interrupção posterior
+ Sistema de freios
+ Corpo
- Aquecimento, ventilação
   19.2. Sistema de condicionamento aéreo
   19.3. Diagnóstica de maus funcionamentos
   19.4. Características do condicionador
   19.5. Operação do sistema de condicionamento aéreo
   +19.6. Controle do sistema de condicionamento aéreo
   19.7. Revezamento e comutadores
   +19.8. Diagnóstica de maus funcionamentos
   +19.9. Manutenção
   +19:10. Remoção e instalação de nós do sistema de condicionamento aéreo
   19:11. O compressor V-5 – a descrição de trabalho
+ Equipamento elétrico



19:11. O compressor V-5 – a descrição de trabalho

INFORMAÇÃO GERAL

O compressor V-5 – uma seção longitudinal

1. CAPA TRASEIRA DO COMPRESSOR
2. ABERTURA DE ENTRADA
3. COLOCAÇÃO DA CAPA TRASEIRA
4. CHAPA DISTRIBUTIVA
5. A CHAPA VALVATE COM VÁLVULAS DE PÉTALA
6. ROLO DE ELETROÍMÃ DE UNIÃO
7. ROLDANA
8. A CHAPA DE APERTO CONDUZIDA
9. CARREGAMENTO DE ROLDANA
10. O SPLINE DE FIXAÇÃO DA NAVE NO CABO
11. NOZ
12. ANEL DE FECHADURA DE CONSOLIDAÇÃO
13. GUARNIÇÃO DE CONSOLIDAÇÃO
14. CAÇA DE ANEL
15. CASO
16. VÁLVULA DE CONTROLE DO COMPRESSOR
17. REDUÇÃO DE VÁLVULA

Dispositivo do compressor V-5

1. CAPA TRASEIRA DO COMPRESSOR
2. A ABERTURA DE ENTRADA (NÃO SE MOSTRA)
3. COLOCAÇÃO DA CAPA TRASEIRA
4. CHAPA DISTRIBUTIVA
5. A CHAPA VALVATE COM VÁLVULAS DE PÉTALA
6. ROLO DE ELETROÍMÃ DE UNIÃO
7. A ROLDANA (NÃO SE MOSTRA)
8. A CHAPA DE APERTO CONDUZIDA
9. CARREGAMENTO DE ROLDANA
10. O SPLINE DE FIXAÇÃO DA NAVE NO CABO
11. NOZ
12. ANEL DE FECHADURA DE CONSOLIDAÇÃO
13. GUARNIÇÃO DE CONSOLIDAÇÃO
14. CAÇA DE ANEL
15. CASO
16. VÁLVULA DE CONTROLE DO COMPRESSOR
17. REDUÇÃO DE VÁLVULA
18. ANEL DE FECHADURA DO CARREGAMENTO
19. A ROLDANA COM A CHAPA DE PASSEIO DE UNIÃO
20. PINO DE UNIÃO
21. COLOCAÇÃO
22. O ANEL DE CAÇA ENTRE O CASO E O BLOCO DE CILINDROS
23. O BLOCO DE CILINDROS COM CABO E O LAVADOR INCLINADO REUNIU-SE
24. O ANEL DE CAÇA ENTRE A CAPA TRASEIRA E O BLOCO DE CILINDROS
25. TOMADA DE EXPANSÃO
26. ANEL DO CARREGAMENTO PERSISTENTE
27. CARREGAMENTO PERSISTENTE
28. COMUTADORES DO TORCEDOR E PRESSÃO BAIXA
29. ROLHA DA ABERTURA DE DRENO
30. FLAUTA DE SHPONOCHNY
31. CABO
32. CAÇA DE ANEL DA VÁLVULA QUE REDUZ
33. CAÇA DE ANÉIS DE COMUTADORES DO TORCEDOR E PRESSÃO BAIXA
34. CAÇA DE ANEL DA VÁLVULA DE GESTÃO
35. ANEL DE FECHADURA

O compressor V-5 com um volume de trabalho ajustável destina-se para os sistemas de KB automobilísticos e fornece a produtividade necessária em qualquer condição de serviço e loadings sem apagamento periódico e inclusões. A base do compressor faz-se pelo carro de pistão com um disco inclinado e cinco aksialno os cilindros localizados. O regulador do volume de trabalho compõe-se da válvula com o dispositivo sensível selado pelo fole que se localiza em uma capa traseira do compressor. A válvula reage à pressão em uma cavidade da absorção do compressor. O ângulo de lona de um disco móvel e o volume de trabalho do compressor dependem de uma diferença da pressão em um caso do compressor e uma cavidade da absorção. Quando a grande produtividade do compressor se necessita, a pressão na absorção sobrepuja o valor de controle e a válvula está na situação aberta. Ao mesmo tempo a cavidade de um caso do compressor une-se a uma cavidade da absorção e a pressão neles é idêntica. O disco inclinado estabelece-se na provisão da produtividade máxima do compressor. Na redução de produtividade potrebny do compressor e realização da pressão na absorção do valor de controle a válvula abre o acesso ao gás forçado fora a uma cavidade de um caso do compressor e desconecta-o de uma cavidade absorvente. O ângulo de lona de equilíbrio de um disco móvel estabelece-se abaixo da influência de forças que produzem pistões. O pequeno aumento em uma diferença da pressão em um caso do compressor e em uma cavidade da absorção leva à emergência da força líquida de pistões que vira um disco em direção à redução da produtividade do compressor.

O compressor tem o sistema de lubrificação original. A drenagem de uma cavidade interna de um caso do compressor executa-se na cavidade de infiltração pelo disco inclinado da rotação do lubrificante dos seus carregamentos. A rotação inclinou-se o disco ao mesmo tempo trabalha como um separador de óleo, separação de óleo de gás e apoio de nível operacional normal de óleo em um caso. Em um caso podem haver aproximadamente 120 ml de refrigerar o óleo. Por isso, é importante depois que se desmantelam do compressor do carro completamente para fundir o óleo por meio de uma abertura de dreno e medir o volume de óleo que esteve na unidade. Depois que aquele óleo pode esvaziar-se.

Em cada compressor entregue como peças sobressalentes 240 ml de refrigerar o óleo preenchem-se. Este óleo tem de fundir-se e o seu volume mede-se. O novo compressor tem de encher-se do óleo fresco na quantidade que é igual ao volume do óleo fundido do velho compressor. (O volume do óleo fundido tem de escrever-se).