Daewoo Nexia

desde 1994 lançamento

Reparo e operação do carro



Daewoo Nexia
+ Instrução de manutenção
+ Manutenção
+ Motor
+3. Motor (dois eixos superiores)
+ Esfriamento de sistema
+ Toplevny e sistemas de escape
+ Cadeia elétrica
+7. Sistema de ignição
+8. Unidade de controle eletrônico e sensores
+ Transmissão
+10. Transmissão de cinco velocidades e transferência principal de RPO MM5
+11. Câmbio automático
+ Direção
+ Gerência de engrenagem
+14. Expeça o suporte de forma triangular de interrupção
+15. Passeio de rodas avançadas
+16. Suporte de forma triangular de interrupção posterior
+ Sistema de freios
+ Corpo
- Aquecimento, ventilação
   19.2. Sistema de condicionamento aéreo
   19.3. Diagnóstica de maus funcionamentos
   19.4. Características do condicionador
   19.5. Operação do sistema de condicionamento aéreo
   +19.6. Controle do sistema de condicionamento aéreo
   19.7. Revezamento e comutadores
   +19.8. Diagnóstica de maus funcionamentos
   -19.9. Manutenção
      19.9.1. Substituição de selar anéis
      19.9.2. Regras do tratamento de líquido refrigerante
      19.9.3. Regras de instalação de conexões de oleodutos
      19.9.4. Asseguração de pureza química de líquido refrigerante e refrigeração de óleo
      19.9.5. Uma descarga, tendo acrescentado óleos, extração por meio de bomba aérea, líquido refrigerante de carga de sistema de KV
      19.9.6. Instalação do absorvente de umidade de filtro
      19.9.7. Manutenção de um receptor
   +19:10. Remoção e instalação de nós do sistema de condicionamento aéreo
   19:11. O compressor V-5 – a descrição de trabalho
+ Equipamento elétrico



19.9. Manutenção

INFORMAÇÃO GERAL

Elementos do sistema de KB e esquema de uma corrente de líquido refrigerante

E. O OLEODUTO DE CABEÇA DE PRESSÃO – A CORRENTE DOS VAPORES QUENTES COMPRESSOS DE LÍQUIDO REFRIGERANTE
SÉCULO. CORRENTE DE LÍQUIDO REFRIGERANTE R-12
PÁGINA. O OLEODUTO DE INFILTRAÇÃO – A CORRENTE DE VAPOR FRIO
LÍQUIDO REFRIGERANTE ABAIXO DE PRESSÃO BAIXA
D. O OLEODUTO LÍQUIDO - O LÍQUIDO DE CORRENTE QUENTE
LÍQUIDO REFRIGERANTE ABAIXO DE ALTA PRESSÃO
E. A UNIÃO TECNOLÓGICA NO CONTORNO DE ALTA PRESSÃO
F. A UNIÃO TECNOLÓGICA NO CONTORNO DE PRESSÃO BAIXA

1. COMPRESSOR
2. CONDENSADOR
3. EVAPORADOR
4. RECEPTOR
5. ESTRANGULE TUBO DE RAMO
6. REDUÇÃO DE VÁLVULA
7. COMUTADOR DE PRESSÃO BAIXA

Antes de começar realização da manutenção do sistema de KB unido com oleodutos demontazhy ou nós do sistema é necessário estudar os parágrafos correspondentes da seção presente detalhadamente. Reparando o sistema de CB e os seus nós é necessário guiar-se estritamente pelas instruções sobre uma descarga e a carga do sistema dado em baixo do líquido refrigerante, a um óleo doliv, etc. As coberturas de segurança devem retirar-se de uniões de unidades do sistema de KB agora mesmo antes da instalação. Durante a instalação os detalhes ligados lubrificam-se marca de refrigeração pura 525 se o sistema se encher o volume R-12 хладаген ou óleo PAG em caso do uso do líquido refrigerante R-134a. Na reunião permite-se usar anéis de caça só novos da seção redonda que mergulham anteriormente no container com o óleo de refrigeração puro: segundo a marca 525 ou PAG dependendo da marca de líquido refrigerante usada. O lubrificante facilita a reunião e ajuda a fornecer a tensão da conexão. No momento de uma inalação de conexões roscadas é necessário usar o segundo arranco para a dedução de um detalhe imóvel. De só estes caminho é possível fornecer a densidade de uma união e a reunião correta.

O aperto final de conexões de mamilo de oleodutos deve fazer-se segundo os momentos de inalação. A inalação insuficiente ou demasiado forte de conexões pode conduzir respectivamente a conexão mal vedada ou deformação de detalhes. Em ambos os casos o rombo de líquido refrigerante é possível.